Amassar medicamentos ´pode ter efeitos colaterais´

Amassar remédios para torná-los mais fáceis de engolir pode causar efeitos colaterais graves e até ´ser fatal´ em alguns casos, segundo alertam especialistas farmacêuticos e advogados. Eles dizem que os remédios são revestidos em cápsulas especiais que afetam o modo como o medicamento é assimilado pelo corpo. Ao se destruir o revestimento, prejudica-se, portanto, o processo de assimilação do remédio. Calcula-se que 60% dos idosos tenham problemas para engolir remédios, e que muitos dos enfermeiros amassam os medicamentos para ajudá-los. Medicamentos que não devem ter seus revestimentos modificados incluem o tamoxifeno, que previne o câncer de mama e o anestésico morfina, entre outros. Negligência Ao se romper o invólucro do tamoxifeno, a pessoa pode aspirar o medicamento, o que pode ser particularmente perigoso se ela estiver grávida. No caso da morfina, uma absorção muito rápida pode ser fatal. Os efeitos colaterais verificados quando se amassa a nifedipina, remédio para angina e pressão sangüínea, são tontura, dor de cabeça e um risco maior de ataque cardíaco.O grupo de especialistas, patrocinado pelo grupo farmacêutico Rosemont - fabricante de medicamentos líquidos - diz que médicos e enfermeiros que amassem ou incentivem familiares de pacientes a amassar remédios podem ser acusados judicialmente de negligência. Eles dizem que existem alternativas para pacientes com problemas para engolir medicamentos, como remédios em forma líquida ou para serem inalados.

Agencia Estado,

26 de outubro de 2006 | 15h05

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.