Ambientalistas protestam no principal porto de carvão do mundo

Um grupo de ambientalistas australianos fechou no domingo o principal porto para embarque de carvão do mundo, em um protesto contra mudanças climáticas.

REUTERS

26 de setembro de 2010 | 09h26

A manifestação paralisou as operações nos três terminais operados pela Waratah Coal Services, no porto de Newcastle.

O protesto foi realizado pelo grupo Rising Tide, que reuniu cerca de 50 pessoas no local.

Foi a mais recente manifestação em um terminal realizado pelo Rising Tide, que afirma que as exportações de carvão da Austrália são uma das causas do aquecimento global.

"Nós paramos todas as operações no porto", afirmou a porta-voz do grupo ambientalista, Annika Dean.

O carvão é um dos principais produtos de exportação da Austrália.

Organizadores afirmaram que várias prisões foram realizadas no local. Policiais disseram que cinco pessoas acabaram detidas.

O porta-voz da Port Waratah Coal Services afirmou que levará alguns dias para que os prejuízos possam ser avaliados.

Tudo o que sabemos sobre:
AUSTRALIAPORTOPROTESTO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.