Ambulante que salvou filha de tiroteio é enterrado no Rio

O ambulante Jeferson Silva de Andrade, de 28 anos, foi enterrado no fim desta tarde, no Cemitério São João Batista, em Botafogo. Ele morreu ao tentar proteger a filha Lariene, de 3 anos, durante uma troca de tiros entre policiais civis e traficantes da Cruzada São Sebastião, conjunto habitacional no Leblon, zona sul do Rio. Lariene foi atingida por um tiro na perna direita.O confronto ocorreu na noite de ontem, depois que policiais receberam a denúncia de que o conjunto estava sendo invadido por traficantes da Rocinha. Andrade vendia doces em frente a um dos prédios da Cruzada. Ele estava com a mulher e a filha. Quando teve início o tiroteio, o casal correu. Mas Andrade voltou para buscar a criança e se jogou sobre ela. Foi atingido no braço e no pescoço. Morreu ao chegar ao Hospital Miguel Couto.O policial Charles Beirut dos Santos e uma moradora também foram atingidos. Santos foi ferido num braço, operado no Hospital Miguel Couto e transferido para uma clínica particular. A moradora, identificada como Vera, foi atingida de raspão e não ficou internada.

CLARISSA THOMÉ, Agencia Estado

17 de julho de 2008 | 21h10

Tudo o que sabemos sobre:
violênciaRJambulante

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.