Ambulantes fazem nova passeata na região do Brás

Cerca de 200 ambulantes realizavam mais uma passeata pelas ruas do Brás, região central de São Paulo, no começo da manhã de hoje. Policiais militares da Tropa de Choque acompanhavam os manifestantes, que ocupavam apenas uma faixa das ruas que ficam no entorno do bolsão criado pela prefeitura para os camelôs regularizados da Feira da Madrugada.

RICARDO VALOTA, Agência Estado

28 de outubro de 2011 | 07h51

Até por volta das 7h30, o dia era mais tranquilo nas ruas do Brás, onde, nos últimos três dias, ambulantes que não têm autorização para atuar na Feira da Madrugada promoveram vários protestos seguidos por confrontos. A Polícia Militar tem impedido a montagem das barracas na área externa ao pátio, já lotado, onde trabalham os camelôs regularizados.

Nas últimas manhãs, as manifestações foram mais violentas. Ambulantes fizeram ameaças aos colegas regularizados, obstruíam as ruas da região, atearam fogo em lixeiras, soltaram rojões e intimidaram os lojistas, forçando-os a manter as portas fechadas. Por causa da violência, ônibus fretados por sacoleiros estão chegando à região com metade da capacidade.

Mais conteúdo sobre:
camelôsprotestosBrásSP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.