Ampla oferta de milho esfria negócio no mercado brasileiro-Cepea

A semana termina com negociações lentas no mercado de milho brasileiro, segundo análise divulgada nesta sexta-feira pelo Centro Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) da Esalq/USP.

REUTERS

11 Maio 2012 | 16h36

Apesar de a paridade de exportação estar ainda acima dos preços médios internos, os vendedores sinalizam interesse em elevar o volume ofertado no mercado disponível brasileiro, diz o Cepea.

"Compradores, por sua vez, seguem na expectativa de quedas mais intensas nos preços e, dessa forma, postergam as aquisições. Dados divulgados pela Conab nesta semana dão embasamento à ação compradora.", apontou.

O levantamento feito pela Companhia Nacional de Abastecimento aponta para uma safra total de 65,9 milhões de toneladas de milho para o período 2011/12, bem acima da colheita no período anterior, de 57,5 milhões de toneladas.

"Os estoques finais devem se aproximar de 15 milhões de toneladas, que, se confirmado, será um patamar histórico e, por sua vez, poderá segurar os preços no médio prazo - a paridade de exportação e crescimento de embarques, por outro lado, poderá inverter esta expectativa," acrescentou a análise do Cepea.

Entre 3 e 10 de maio, o Indicador ESALQ/BM&FBovespa (base Campinas) subiu 0,7 por cento, fechando a 24,68 reais por saca de 60 kg nessa quinta-feira.

Leia a análise completa em

(Por Gustavo Bonato)

Mais conteúdo sobre:
COMMODS CEPEA MILHO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.