Ampliação de Congonhas vai ficar para depois da copa

Prometida para 2013, a ampliação do Aeroporto de Congonhas ficou para depois da Copa. A Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) vai começar uma obra para aumentar em 6 mil m² a área de check-in do aeroporto, a um custo de R$ 83 milhões. A reforma, porém, só começa "entre 2014 e 2015", segundo a Infraero, e vai durar dois anos.

NATALY COSTA, Agência Estado

24 de agosto de 2012 | 10h02

O projeto de ampliação está em fase inicial de elaboração na área técnica da Infraero em Brasília e significa uma mudança de planos da estatal. Em 2010, a Infraero elaborou um plano de obras baseado em um estudo da consultoria McKinsey, que havia sugerido o aumento de 25% de balcões de check-in - passariam dos atuais 80 para 100. A reforma foi prometida para fevereiro deste ano e serviria principalmente para desafogar o aeroporto para a Copa.

Mas o mesmo estudo sugeria que Congonhas - e também o Santos Dumont, no Rio, e Pampulha, em Belo Horizonte - não era "fundamental" para a Copa como os aeroportos internacionais. A Infraero então fez um novo planejamento e excluiu da lista de prioridades o aeroporto doméstico de São Paulo, o segundo do Brasil em número de passageiros: 16,7 milhões por ano. Perde apenas para Cumbica, em Guarulhos (30 milhões).

Em todo o pacote de obras para Congonhas entre 2009 e 2013, a Infraero previa gastar R$ 284 milhões. Mas a única que vingou foi a construção de uma nova torre de controle, que ficou pronta com dois anos de atraso e vai ser inaugurada no mês que vem. Custou R$ 14 milhões.

Uma revitalização do pavimento das pistas e das saídas de táxi, que custaria R$ 1,5 milhão, e obras de ampliação do terminal de passageiros (R$ 250 milhões), com previsão para dezembro do ano que vem, saíram dos planos, pelo menos até a Copa de 2014. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo

Tudo o que sabemos sobre:
aeroportosCongonhasampliação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.