Anac fará operação no Carnaval em dez aeroportos do País

A principal atuação será no check-in das companhias aéreas; agência quer facilitar identificação dos passageiros

ANA LUÍSA WESTPHALEN, Agencia Estado

23 de janeiro de 2008 | 12h10

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) atuará em ação especial nos dez principais aeroportos brasileiros durante o feriado prolongado de carnaval. A Operação Carnaval será dividida em duas etapas e envolverá cerca de 260 fiscais, servidores e diretores. O objetivo é detectar e resolver problemas que possam atrasar ou impedir o embarque de passageiros durante o período de maior fluxo. A principal atuação será no check-in das companhias aéreas.A primeira fase da Operação, que vai de 31 de janeiro a 2 de fevereiro, envolverá os aeroportos paulistas de Congonhas e Cumbica, do Galeão (RJ), de Brasília (DF) e de Porto Alegre (RS). De acordo com a Anac, esses aeroportos concentram cerca de 80% do tráfego aéreo do País e terão grande fluxo de saída de passageiros rumo a outros Estados nos dias que antecedem o Carnaval. Na segunda etapa, de 6 a 10 de fevereiro, período caracterizado pelo movimento de retorno, a Operação abrangerá os aeroportos do Galeão, Salvador (BA), Recife (PE), Florianópolis (SC), Natal (RN), Fortaleza (CE) e Porto Alegre (RS), além de Congonhas, Cumbica e Brasília.A Operação Carnaval conta com algumas novidades em relação à ação da Anac nos aeroportos que assessorou os passageiros no período de Natal e ano-novo. Desta vez, a agência reguladora contará com um efetivo 72% maior. Agora, além de manter equipes de plantão no Centro de Gerenciamento de Navegação Aérea (CGNA) da Aeronáutica, a Anac também terá servidores em tempo integral nos centros de operação das quatro maiores empresas aéreas (TAM, Gol, Varig e OceanAir), onde acompanharão a situação da malha aérea de cada companhia. Isso facilitará a comunicação e agilizará a tomada de decisões das equipes.Na operação, a agência verificou que cerca de 70% dos problemas ocorridos no embarque estavam ligadas à identificação dos passageiros, como ausência de documentação ou documentos irregulares, inclusive de menores de idade. De acordo com a Anac, na Operação Carnaval, a agência vai procurar aumentar a integração com a Polícia Federal e o Juizado da Infância e Juventude para facilitar o atendimento ao passageiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.