Anatel diz ter sido surpreendida por promoção da TIM

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) foi surpreendida com o pacote promocional "Infinity Day" recentemente lançado pela operadora de telefonia TIM, afirmou nesta sexta-feira o superintendente de Serviços Privados do órgão regulador, Bruno Ramos.

Reuters

16 de novembro de 2012 | 20h35

A autarquia oficializou nesta sexta-feira a suspensão da venda do produto, por considerar que isso poderia levar a uma "potencial instabilidade" na rede da operadora. Ainda não há uma previsão sobre quando a suspensão poderá ser revogada e, em reunião nesta sexta com a empresa, a agência pediu mais dados à TIM.

"Vamos pedir mais dados para a empresa. O que discutimos é que precisamos de previsão melhor do crescimento semanal do tráfego para saber se a curva de demanda deles é correta", disse Ramos a jornalistas, após reunião com a TIM.

O superintendente da Anatel disse que, segundo dados da TIM, a promoção geraria um crescimento do tráfego na rede de 25 por cento.

Nos próximos dias, os dados de demanda e de capacidade de rede apresentados pela TIM serão comparados com informações da área de fiscalização da Anatel para saber se a operadora tem capacidade de rede para suportar o crescimento da demanda.

Ramos não deu uma previsão para que a Anatel revogue a suspensão, mas disse que, dependendo dos dados, a promoção pode ser liberada em algumas regiões antes das outras, conforme a situação do tráfego e a capacidade da rede.

"Semana que vem esperamos ter pelo menos alguma análise", disse.

Segundo Ramos, a Anatel foi surpreendida com o anúncio da promoção. Ele explicou que, por conta da medida cautelar de julho que suspendeu por alguns dias as vendas da TIM, da Claro e da Oi, a TIM teria de discutir com a agência qualquer promoção que viesse a ter impacto na demanda.

Nessa nova restrição, a Anatel suspendeu a venda do pacote promocional "Infinity Day" que permite ao usuário realizar quantas chamadas locais quiser para outros aparelhos da TIM por 0,50 real num dia.

(Por Leonardo Goy)

Tudo o que sabemos sobre:
TELECOMANATELTIM*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.