Paulo Liebert/AE
Paulo Liebert/AE

Angelita traz um pedaço da roça para a Vila Romana

Por três anos, Angelita Gonzaga viu sua casa se transformar em restaurante uma vez por semana. Escolhia um prato, avisava por e-mail e servia ora uma vaca atolada, ora uma canjiquinha com costela.

Janaina Fidalgo - O Estado de S.Paulo,

25 Janeiro 2012 | 18h36

Até um dia que já tinha gente entrando no seu quarto. Viu que precisava reconquistar a privacidade de casa e ter um espaço com mais estrutura. E lá se vão dois anos e quatro meses desde que a capixaba com sotaque mineiro começou o projeto "casa com cara de restaurante", o Garimpos do Interior, inaugurado sábado numa rua residencial e pacata na Vila Romana.

Pintada pela própria Angelita - ela fazia pinturas especiais de parede antes de virar cozinheira autodidata -, a casa é repleta de objetos coletados por ela ao longo dos anos. Tudo ali é uma ambientação preparatória, algo para ajudar a entrar no clima de roça, das Minas Gerais. Ainda que o mais eficiente para a aclimatação seja mesmo o cheiro de leitão na lata saindo da cozinha à mostra.

"São Paulo está ali fora. Entrou aqui não é mais São Paulo. Aqui é para comer devagar, com a mão, roendo o osso", diz Angelita, que continuará indo para a cozinha. Agora diariamente.

Durante a semana, há opção de um PF com arroz, feijão, farofa, couve refogada e uma carne à escolha, como frango caipira ou bisteca, por R$ 22,90. Mas o que desperta a cobiça mesmo é o leitão na lata (R$ 28), a rabada do vale (R$ 58) e a vaca atolada (R$ 59) - os dois últimos servem duas pessoas daquele jeito mineiro de, na verdade, servir três. Aos sábados, fará ainda feijoada (de feijão manteiga); e aos domingos, galinhada. E no último domingo do mês Angelita terá um "prato do desejo". O primeiro? Canjiquinha com costela, no dia 29.

Com ou sem uma dose de uma das 180 cachaças que ocupam uma parede inteira do Garimpos, o negócio é não sair de lá sem comer o pastel de angu. Aí sim você vai se sentir com um pé na roça e outro na folha de ora-pro-nóbis.

ONDE FICA

Garimpos do Interior

R. Marco Aurélio, 201, V. Romana, 2339-5008. 12h/16h (sáb., 12h/20h; dom., 12h/18h; fecha 2ª). Cc.: D, M e V (não aceita cheque)

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.