ANS aplica mais de R$ 3,4 mi em multas a planos de saúde

Os núcleos regionais da diretoria de fiscalização da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) nos Estados de Mato Grosso, Pará e São Paulo aplicaram hoje 30 multas a operadoras de saúde. No total, as penalidades ultrapassam a marca de R$ 3,4 milhões. As decisões foram publicadas no Diário Oficial da União desta segunda-feira, 1.

AYR ALISKI, Estadão Conteúdo

01 Setembro 2014 | 15h21

A multa de valor mais elevado - R$ 900 mil - foi aplicada pelo núcleo da ANS em Mato Grosso à Associação dos Servidores Civis do Brasil (ASCB), por exercer atividade de operadora de plano de saúde sem a autorização de funcionamento da ANS. Em São Paulo, a multa mais alta foi aplicada à Unimed Paulistana Sociedade Cooperativa de Trabalho Médico, por redimensionar a rede hospitalar, por redução, com a exclusão do Hospital Santa Catarina. No Pará, a maior multa de hoje - R$ 160 mil - foi aplicada à Unimed de Belém Cooperativa de Trabalho Médico, por descumprimento de contrato ao deixar de incluir em cônjuge e filha de beneficiário como dependente do plano e operar produtos de forma diversa do registrado.

Mais conteúdo sobre:
ANSmultaoperadoras de saúde

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.