Antibiótico: alternativas em estudo

Para suinocultores e avicultores, a novidade é pesquisa da Embrapa Suínos e Aves

Niza Souza e Fernanda Yoneya, O Estado de S.Paulo

12 Novembro 2008 | 02h22

Para suinocultores e avicultores, a novidade é pesquisa da Embrapa Suínos e Aves, que avalia plantas ativas para substituição de antibióticos promotores de crescimento. "Uma das grandes preocupações é em relação à segurança alimentar e a pesquisa deve estar atenta a todas as possibilidades", diz o pesquisador Gerson Neudí Scheuermann. Segundo ele, o investimento nessa área de pesquisa justifica-se pelas recentes restrições da Europa ao uso de antibióticos promotores de crescimento na produção animal. "A vasta biodiversidade brasileira favorece a busca por produtos à base de plantas ativas."Os antibióticos promotores de crescimento, administrados em doses mínimas nas rações dos criatórios convencionais, melhoram o ganho de peso das aves. "Não são hormônios, como se costuma dizer, mas a resistência quanto ao seu uso é cada vez maior, pois hoje a demanda é pelo natural", diz.Flora do sulScheuermann explica que a pesquisa selecionou 20 plantas da flora regional do Sul do País que têm ação comprovada cientificamente ou que são usadas na medicina popular. "Quatro apresentaram potencial nas avaliações em laboratório." Ele explica, porém, que os nomes das espécies pesquisadas e o possível modo e dosagem de uso só poderão ser informados após todas as avaliações serem concluídas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.