Anticonvulsivo faz risco de suicídio crescer

Anticonvulsivos podem aumentar o risco de tentativas de suicídio nos pacientes que os tomam pela primeira vez, afirmam pesquisadores americanos no Journal of the American Medical Association. Os testes foram feitos com cerca de 300 mil pacientes. "Encontramos risco elevado de atos suicidas nos 14 primeiros dias de tratamento, abrindo a possibilidade de que anticonvulsivos possam induzir efeitos comportamentais antes de sua eficiência terapêutica", afirmam pesquisadores da Escola Médica de Harvard. O estudo contabilizou 827 atos suicidas, dos quais 26 culminaram em morte. Outras 41 mortes violentas foram computadas. A pesquisa sugere que os pacientes continuem a tomar os remédios, mas que sejam monitorados. / REUTERS

, O Estado de S.Paulo

14 de abril de 2010 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.