ANTT adia leilão da BR-101 no Espírito Santo

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) adiou o leilão de concessão da BR-101, trecho do Espírito Santo, de 17 de novembro para 18 de janeiro de 2012.

LEONARDO GOY E CAROLINA MARCONDES, REUTERS

27 de outubro de 2011 | 15h53

Segundo a assessoria de imprensa da agência reguladora, o adiamento se deve a dois motivos: um erro encontrado em uma das planilhas do edital, que precisou ser corrigido, e o grande número de contribuições recebidas no último dia da consulta pública.

A agência explicou ainda que na última sexta-feira foram recebidas mais de 190 sugestões que precisam ser analisadas e, eventualmente, incorporadas.

O trecho a ser licitado possui 475,9 quilômetros de extensão, sendo que 458,4 quilômetros estão no Espírito Santo. A rodovia corta todo o Estado capixaba, da divisa com o Rio de Janeiro ao limite com a Bahia.

Segundo a ANTT, a rodovia receberá investimentos de 2,15 bilhões de reais em obras, sendo que a metade de sua extensão será duplicada até o sexto ano da concessão e a outra metade até o décimo ano. Além disso, deverão ser aplicados mais 1,7 bilhão de reais em custos com operação.

O período de concessão da rodovia será de 25 anos e o trecho terá sete praças de pedágio, com uma tarifa-teto de 0,06237 real por quilômetro. Vence a disputa quem oferecer o maior deságio em relação a esse valor.

De acordo com levantamento da Reuters, ao menos cinco grupos estariam interessados em participar do certame.

Mais conteúdo sobre:
TRANSPORTESANTTATUA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.