Anunciada descoberta do gene que causa as coceiras

Estudo é o primeiro a determinar a existência de um receptor de coceira na medula espinhal

25 Julho 2007 | 19h49

Cientistas nos Estados Unidos identificaram o primeiro gene para a sensação de coceira, alojado no sistema nervoso central. A descoberta poderá levar a novos tratamentos para a coceira crônica ou severa, de acordo com nota divulgada pela instituição onde se deu a descoberta, a Escola de medicina da Universidade Washington, em St. Louis.   O "gene da coceira" é o GRPR (receptor de peptídeo emissor de gastrina), que codifica um receptor encontrado em uma pequena população de nervos da medula espinhal, da onde sinais de coceira e dor são transmitidos da pele para o cérebro.   Os pesquisadores, liderados por Zhou-Feng Chen, determinaram que ratos de laboratório sem o gene se coçam muito menos que os demais, quando recebem um estímulo que deveria gerar coceira.   As experiências parecem confirmar a conexão entre o GRPR e a coceira, gerando evidências da existência de um receptor específico para a sensação no sistema nervoso central.   O trabalho é descrito na edição desta semana da revista científica Nature.

Mais conteúdo sobre:
coceira genética sistema nervoso

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.