Anvisa não pode fiscalizar todos viajantes, diz Temporão

O ministro da Saúde, José Gomes Temporão, admitiu hoje que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) não tem efetivo suficiente para fiscalizar todas as pessoas que chegam ao País por vias terrestres. Em entrevista à Rádio CBN, Temporão foi questionado sobre alguns argentinos que teriam chegado ao Rio de Janeiro de ônibus e que afirmaram não terem sido abordados por nenhum agente sanitário brasileiro. "A Anvisa tem limitação de pessoal disponível e é evidente que algumas falhas podem acontecer, mas esse não é o protocolo", disse.

FABIANA CIMIERI, Agencia Estado

01 Julho 2009 | 20h15

Por esse motivo, o Ministério da Saúde está fechando uma parceria com a Polícia Rodoviária Federal (PRF) para realizar a abordagem em todos os viajantes. De acordo com o ministro, todos os passageiros que passam pela fronteira devem ser abordados pelos agentes federais, que entregam um folheto com informações sobre os sintoma da influenza A (H1N1). Os turistas devem preencher um formulário com informações pessoais que possibilitem sua localização, em caso de necessidade.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.