Anvisa veta princípios farmacêuticos da chinesa Shenyang

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou a suspensão da importação, distribuição e comércio do insumo farmacêutico rifampicina, bem como de outros princípios ativos farmacêuticos fabricados pela empresa Shenyang Antibiotic Manufacturer. A medida foi divulgada nesta segunda-feira, 24, e publicada no Diário Oficial da União. A decisão foi tomada levando em consideração "as irregularidades detectadas durante inspeção para verificação de boas práticas de fabricação na empresa", diz a Anvisa. Conforme material da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) disponível para consulta na internet, a rifampicina é utilizada para o tratamento de hanseníase, tuberculose ativa, quimioprofilaxia de portadores de meningococo - entre outros usos.

AYR ALISKI, Agência Estado

24 Março 2014 | 15h45

Mais conteúdo sobre:
Anvisaempresa chinesa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.