Ao menos 50 já foram presos em megaoperação, diz PF

Pelo menos 50 pessoas já foram presas hoje durante a Operação Trilha, da Polícia Federal (PF), que tem o objetivo de combater uma quadrilha especializada em clonagem de cheques, de cartões de crédito e desvio de dinheiro de contas bancárias por meio da internet. Segundo a corporação, do total de suspeitos detidos, 11 foram encontrados em Brasília e outros três em Minas Gerais.

SOLANGE SPIGLIATTI, Agencia Estado

28 de maio de 2009 | 11h43

De acordo com a PF, estão sendo cumpridos 120 mandados de prisão preventiva, 19 de prisão temporária e 136 mandados de busca e apreensão em Minas Gerais, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Paraná, Rio de Janeiro, Santa Catarina, Rondônia, São Paulo, Tocantins, Goiás e no Distrito Federal. A operação conta com 691 agentes federais.

Iniciadas há cerca de um ano, as investigações revelaram que integrantes da quadrilha utilizavam programas para capturar senhas bancárias de correntistas de vários bancos. Estes programas eram disseminados por meio de mensagens eletrônicas falsas.

A quadrilha também instalava câmeras nos terminais bancários para filmar a senha dos correntistas ao mesmo tempo em que outro dispositivo clonava os dados do cartão. De posse das informações bancárias dos clientes, os criminosos realizavam, de acordo com a PF, transferências de valores para contas de "laranjas", compravam produtos pela internet e realizavam pagamentos de boletos bancários.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.