Apartar bem faz toda a diferença

Fazenda Santa Vergínia

O Estado de S.Paulo

21 de maio de 2008 | 03h44

A Fazenda Santa Vergínia, de Santa Rita do Pardo (MS), é a vencedora da etapa de Bataguassu (MS) do Circuito Boi Verde de Julgamento de Carcaças, realizada nos dias 13 e 14. A fazenda pertence à empresa Santa Vergínia Agropecuária e Extrativa Ltda., que faz parte do Grupo Brochmann Polis, dirigido por Nelson Pedro Pollis. Além da Santa Vergínia, a empresa possui mais três propriedades, duas em Naviraí e outra em Porto Murtinho, ambas em Mato Grosso do Sul.Para o agrônomo e superintendente da fazenda, Valentim Maier, a colocação é resultado de um bom trabalho em equipe. "O primeiro lugar vem de muito trabalho dos diversos profissionais envolvidos, como o gerente-administrativo José Albino Zacarin, o veterinário Fernando Sagrado Bogaz e o professor geneticista José Bento Sterman Ferraz, da USP Pirassununga, que nos ajudou muito no que diz respeito a melhoramento genético." Maier ressalta também a importância da apartação bem feita. "Evoluímos muito na hora de apartar o gado. Aprendemos a separar os animais certos, de acordo com as características exigidas pelo campeonato", diz ele. Os 56 animais do lote ganhador tinham por volta de 30 meses de idade, todos crioulos criados a pasto, resultado do melhoramento genético.

Tudo o que sabemos sobre:
santa virgíniacircuito boi verde

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.