Após 1 semana, marcha do MST chega ao Incra em MS

Depois de uma semana de marcha desde o interior de Mato Grosso do Sul, 800 integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) chegaram hoje pela manhã a Campo Grande. Eles ocuparam o estacionamento e a frente do prédio do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) e cobriram o local com faixas pedindo mais assentamentos para os trabalhadores rurais. Divididos em duas colunas, 850 manifestantes participaram da marcha. Com o lema "Terra, Trabalho e Soberania", a 6ª Marcha Estadual alerta sobre necessidade da reforma agrária para a construção de uma alternativa à crise econômica.

JOÃO NAVES DE OLIVEIRA, Agencia Estado

14 Agosto 2009 | 16h57

Os sem-terra foram acompanhados por grupos indígenas, misturando bandeiras vermelhas com penas coloridas dos cocares e suas reivindicações em um único documento. Eles criticam também a "proliferação de usinas de álcool no Estado e a mecanização dessas indústrias que reduz o mercado de trabalho no campo e entrega terras aos estrangeiros".

Mais conteúdo sobre:
manifestaçãoMSTMS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.