Após acordo, índios desocupam prédio da Funasa

Os índios que ocuparam o edifício da Fundação Nacional de Saúde (Funasa) no centro da capital paulista na manhã de hoje aceitaram proposta feita pelo presidente do órgão, Danilo Forte e deixaram o local. O acordo que tornou possível o fim da ocupação do prédio prevê a formação de uma comissão composta por cinco lideranças indígenas, cinco representantes da Funasa e um da Defensoria Pública.

ELVIS PEREIRA, Agencia Estado

08 de maio de 2009 | 17h12

Esse grupo avaliará as reivindicações feitas pelos índios em novembro do ano passado. A primeira reunião está agendada para o próximo dia 20, às 14h30, em Brasília. Além disso, a Funasa comprometeu-se a liberar os materiais e equipamentos de saneamento para a ampliação da rede de abastecimento de água nas aldeias. Na segunda-feira, 11, deverão ser entregues quatro dos dez veículos preparados para o atendimento à saúde da população.

Tudo o que sabemos sobre:
índiosFunasaocupação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.