Após invasão em 7 Estados, MST ocupa sede do Incra no Pontal

Ações fazem parte da jornada nacional de lutas em protesto contra a lentidão da reforma agrária

JOSÉ MARIA TOMAZELA E BRÁS HENRIQUE, Agencia Estado

22 Julho 2008 | 11h09

Cerca de 200 integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) invadiram na manhã desta terça-feira, 22, a agência regional do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) em Teodoro Sampaio, no Pontal do Paranapanema, Estado de São Paulo. Os sem-terra entraram no prédio às 8 horas, quando um funcionário chegou para abrir o escritório. A ação faz parte da jornada nacional de lutas em protesto contra a lentidão da reforma agrária. Na segunda-feira, militantes ocuparam as sedes das superintendências do Incra em sete Estados. Em São Paulo, quando os funcionários da superintendência chegaram para trabalhar já encontraram o edifício tomado. Os militantes impediram sua entrada, autorizando apenas a permanência do pessoal da segurança. Também ocorreram manifestações em Maceió, João Pessoa, Salvador, São Luís, Fortaleza e Goiânia. Na capital da Bahia, os militantes acamparam no estacionamento da superintendência regional.Outros integrantes de sem-terra ligados ao MST estavam reunidos nesta terça na frente de agências bancárias oficiais em Mirante do Paranapanema e Pirapozinho, cidades da região. Eles pretendiam ocupar os estabelecimentos em protesto contra a falta de crédito para as famílias assentadas na região. Ribeirão PretoEm outra ação nesta terça, cerca de 100 integrantes do MST da região de Ribeirão Preto ocuparam a sede do Incra de Araraquara. Os agricultores envolvidos na ocupação são sem-terra de assentamentos e acampamentos da região. A ocupação integra a Jornada Nacional de Lutas do MST. O grupo faz reivindicações para dois assentamentos e um acampamento da região.

Mais conteúdo sobre:
questão agráriaocupaçãoMST

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.