Após ouro e recorde mundial, Bolt diz que não fez 'boa corrida'

Jamaicano supera em 11 décimos próprio recorde mundial dos 200 m.

BBC Brasil, BBC

20 Agosto 2009 | 17h09

O jamaicano Usain Bolt disse à BBC que não considerou "uma boa prova" a corrida dos 200 m rasos desta quinta-feira, no Mundial de Atletismo de Berlim, na qual conquistou o ouro e bateu o recorde mundial.

Com o tempo de 19s19, Bolt superou em 11 centésimos o recorde mundial, também dele, estabelecido durante a Olimpíada de Pequim, no ano passado.

"Achei que não faria mal tentar (bater o recorde), então me esforcei bastante e agora estou bem cansado" disse ele.

"Eu estava tentando, morrendo. Não foi uma boa prova, mas foi veloz."

Nesta quinta-feira, Bolt se tornou no primeiro homem a ostentar simultaneamente os títulos olímpicos e mundiais dos 100 e 200 metros rasos, além dos recordes mundiais nestas categorias.

Na véspera de completar 23 anos de idade, o jamaicano não teve dificuldades em superar seus rivais. Após somente 20 metros, ele assumiu a liderança da prova, que venceu com folga.

No domingo, Bolt, que já foi campeão olímpico três vezes, havia batido seu recorde mundial nos 100 metros rasos com 9s58. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Mais conteúdo sobre:
boltjamaicaatletismo200 m

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.