Após resgate, pousos são liberados em Congonhas

O Corredor Norte-Sul (que inclui as Avenidas 23 de Maio, Rubem Berta e Washington Luís) foi bloqueado e os pousos no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, foram suspensos na tarde desta sexta-feira por 1h30 por causa de um homem que subiu em uma das torres de aproximação (de luzes de sinalização) do aeroporto. O homem, um policial militar afastado por problemas psiquiátricos, foi resgatado pelos bombeiros depois de 2h30.

AE, Agência Estado

10 de agosto de 2012 | 20h52

O homem, cuja identidade não havia sido confirmada pela polícia até o começo da noite, subiu na torre com rojões e com o rosto pintado. Ele não teria chegado a disparar o artefato. Equipes da Polícia Militar e dos bombeiros tiveram de escalar a torre para negociar a descida. Ao deixar a estrutura, o PM foi levado para uma ambulância.

O movimento de aterrissagem foi suspenso às 17h37 e só foi liberado às 19 horas. De acordo com a Infraero, 11 voos foram desviados para os Aeroportos de Cumbica, em Guarulhos, Viracopos, em Campinas, e Santos Dumont e Galeão, no Rio. A torre onde o PM subiu mantém as luzes que são usadas à noite e nos dias de chuva para ajudar na orientação dos pilotos. O movimento de decolagem, que nesta sexta-feira estava sendo feito na cabeceira oposta da pista, não foi afetado. Apenas sete voos (3,8%) foram cancelados nesta sexta-feira. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Mais conteúdo sobre:
resgateCongonhasamplia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.