Após roubo em Ilhabela, Guarujá entra em alerta

As Polícias Civil e Federal estiveram na quarta-feira em Ilhabela, no litoral norte de São Paulo, para tentar identificar a quadrilha que explodiu cinco caixas de duas agências bancárias, levou R$ 226 mil e fugiu em duas lanchas. A PF entrou no caso porque um dos bancos atacados é a Caixa Econômica Federal. A Polícia Civil do Guarujá também está em alerta, já que há suspeitas de que a quadrilha seja da cidade.

AE, Agência Estado

10 Maio 2012 | 10h02

De 25 a 30 homens armados participaram do ataque, na madrugada de terça-feira. Na ação, um PM foi feito refém e um segurança teve o carro metralhado e acabou ferido por estilhaços.

Na quarta-feira a Polícia Civil informou que a lancha encontrada na terça-feira com malotes da Caixa (mas sem dinheiro) havia sido furtada dois meses atrás na Praia do Portinho, sul da cidade. A embarcação será periciada em São Sebastião.

Os ataques assustaram moradores e comerciantes. Um proprietário de um hotel que não quis se identificar afirmou que um casal cancelou as reservas para o próximo fim de semana por causa do crime. "Eles me disseram que ficaram horrorizados com o que viram na TV." As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

Mais conteúdo sobre:
Ilhabela quadrilha assalto bancos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.