Apple entra em acordo com gravadora dos Beatles

A fabricante de computadores e aparelhos de música digital Apple Inc. superou uma longa disputa de marcas com o selo dos Beatles, Apple Corps Ltd, em um acordo que pode finalmente pavimentar o caminho para que as canções da banda sejam vendidas na loja online iTunes. Segundo as duas companhias, a Apple Inc. deterá agora todas as marcas registradas relacionadas com a "Apple" e irá autorizar o uso de algumas dessas marcas à Apple Corps Ltd. "Amamos os Beatles e era doloroso estar em juízo com eles por causa dessas marcas", disse o presidente-executivo da Apple Inc., Steve Jobs, em comunicado. Neil Aspinall, gerente da Apple Corps, informou que foi ótimo deixar a disputa para trás. "Os anos que virão serão emocionantes para nós. Desejamos à Apple Inc. todo o sucesso e buscaremos muitos anos de cooperação pacífica com eles." A briga girava em torno de um acordo de 1991 entre as duas companhias sobre o uso dos logotipos em forma de maçã. A gravadora dizia que a companhia de tecnologia havia violado o acordo com sua entrada no mercado musical por meio de sua loja digital iTunes, líder de mercado. Em maio de 2006, um juiz da Alta Corte de Londres deu razão à fabricante de computadores e eletrônicos. A Apple Corps, de propriedade de Paul McCartney, Ringo Starr, Yoko Ono - viúva de John Lennon - e do espólio de George Harrison, anunciou que recorreria da decisão. A norte-americana Apple, que vendeu bilhões de downloads de músicas pelo iTunes, havia argumentado que a loja digital era em princípio um serviço de transmissão de dados, o que era permitido pelo acordo O comunicado desta segunda-feira afirma que a disputa judicial entre as duas empresas chega agora ao fim, com cada parte cobrindo seus respectivos custos do processo. Os Beatles estão entre os principais nomes da música que ainda não vendem suas músicas pela internet, mas no processo contra a Apple Inc. surgiram rumores de que a empresa poderia estar trabalhando para colocar o catálogo da banda à venda em lojas online. Durante o lançamento do celular da Apple Inc., o iPhone, Jobs levantou esperanças de que a banda poderia ingressar no mundo digital quando tocou músicas do grupo no lançamento do aparelho. O executivo ainda exibiu em um monitor gigante uma capa de um álbum da banda. Matéria ampliada às 18h46

Agencia Estado,

05 Fevereiro 2007 | 14h49

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.