Apple licenciou patentes para Microsoft, declara executivo

A Apple licenciou à Microsoft patentes premiadas de design, mas com acordo anticlonagem para evitar imitação do iPhone e do iPad, afirmou nesta segunda-feira um executivo da Apple.

DAN LEVINE E EDWIN CHAN, Reuters

13 de agosto de 2012 | 14h53

O diretor de Licenciamento de Patentes da Apple, Boris Teksler, deu essa declaração em um dos mais importantes julgamentos sobre tecnologia em anos, em que a companhia norte-americana acusa a Samsung de plagiar o iPhone e o iPad, enquanto a sul-coreana acusa a concorrente de infringir várias patentes de tecnologia wireless.

A Apple procurou a Samsung em 2010 na esperança de fazer acordo para licenciamento de patentes antes de brigarem nos tribunais.

Teksler afirmou que a Apple ofereceu o licenciamento de uma série de patentes, embora tivesse uma categoria de patentes altamente protegidas, relacionadas ao que ele chamou de "experiência única de usuário".

Essa categoria incluía patentes que estão em disputa no processo, como as relacionadas ao visual de iPhone e iPad. Teksler declarou na semana passa aos jurados que poderia contar "nos dedos" as vezes que a Apple licenciou tais patentes.

As negociações entre Apple e Samsung não resultaram em nenhum acordo de licenciamento e a primeira companhia entrou com processo em San Jose (Califórnia) em abril de 2011.

A decisão de licenciar as patentes de design à Microsoft não feria a estratégia da Apple porque proibia fazer imitações, disse Teksler.

"Não havia nenhuma autorização relacionada a essas patentes para fazer clones de qualquer tipo", afirmou o diretor.

(Por Dan Levine e Edwin Chan)

Mais conteúdo sobre:
TECHMICROSOFTLEGALAPPLE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.