Apreendida falsificação de remédio para disfunção erétil

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária determinou nesta quarta-feira a apreensão de um lote falsificado do medicamento Cialis, indicado para o tratamento de disfunção erétil. A medida foi publicada no Diário Oficial da União.

EQUIPE AE, Agência Estado

19 Dezembro 2012 | 16h45

A Anvisa esclarece em comunicado na sua página na internet "que todas as unidades do produto Cialis 20mg, lote 2605, blister com dois comprimidos, que apresentam a inscrição validade 03-08-2015, serão apreendidas e inutilizadas".

De acordo com a agência, uma análise química da Polícia Federal sinalizou a presença da substância Sidenafila ao invés de Tadalafila, que é o princípio ativo do produto Cialis original.

Ainda segundo a Anvisa, o laboratório Eli Lilly do Brasil, fabricante do Cialis, informou que o lote de medicamentos falsificados não consta nos seus registros e não foi vendido no Brasil pela empresa.

Mais conteúdo sobre:
Anvisa apreensão medicamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.