Apresentadora alemã é demitida por defender política de Hitler

Eva Herman disse que durante o regime nazista se dava mais valor à família.

Marcelo Crescenti, BBC

10 de setembro de 2007 | 17h10

A apresentadora do noticiário mais popular da televisão alemã foi demitida sumariamente depois de elogiar a política de Hitler quanto às famílias.Eva Herman disse em uma entrevista coletiva que "nem tudo foi ruim no Terceiro Reich", e que durante o regime nazista se dava mais valor à família e aos pais.Herman era uma das apresentadoras do telejornal Tagesschau do canal ARD, o mais importante da Alemanha, e de vários talk shows.Depois de elogiar a política de Hitler quanto às famílias ela disse que "é claro que essa foi uma época cruel, e que Hitler era um tirano que levou o povo alemão ao abismo."Eva Herman fez sua declaração polêmica durante a apresentação de um novo livro em que trata da imagem atual da família.Ela foi demitida sumariamente pelos canais NDR e ARD, para os quais trabalhava, e foi duramente criticada pela imprensa alemã.A apresentadora se defendeu dizendo que foi mal-entendida e que "quem me conhece sabe que eu não apoio movimentos extremistas nem de direita nem de esquerda."Herman já tinha causado polêmica ao apresentar seu primeiro livro no ano passado, Das Eva-Prinzip ("O príncipio Eva", em tradução livre), com teses antifeministas.A apresentadora defende o retorno da mulher à posição de mãe e dona-de-casa para "estabilizar a família".No entanto, a própria Herman fez carreira na TV e como autora de livros e se casou quatro vezes. Ela tem um filho.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.