Aprovação a Obama passa de 50%, diz pesquisa Reuters/Ipsos

Pela primeira vez desde o começo de julho, a aprovação dos norte-americanos sobre a atuação do presidente Barack Obama é maior do que a reprovação, segundo uma nova pesquisa Reuters/Ipsos.

SAMUEL P. JACOBS, REUTERS

13 Março 2012 | 19h51

Em um mês, a aprovação a Obama subiu de 48 para 50 por cento, e a reprovação caiu de 49 para 48 por cento.

A pesquisa foi feita entre os dias 8 e 11 de março, logo após a notícia de que 227 mil empregos foram gerados nos EUA em fevereiro.

Algumas outras pesquisas indicaram uma queda na popularidade de Obama, atribuída principalmente à alta do preço da gasolina. Mas agora o presidente democrata parece estar se beneficiando das notícias econômicas positivas das últimas semanas, e da agressiva disputa entre os pré-candidatos republicanos à presidência.

"A economia está melhorando", disse Cliff Young, pesquisador do Ipsos. "Não aos saltos, mas as pessoas sentem que as coisas estão ficando melhores."

A pesquisa Reuters/Ipsos também mostrou um ligeiro aumento na confiança da população com os rumos do país. Para 37 por cento dos entrevistados, os EUA estão indo na direção correta - alta de 5 pontos percentuais em relação a fevereiro.

Foram ouvidos 1.084 adultos por telefone, incluindo 937 eleitores registrados, dos quais 554 eram democratas, 411 eram republicanos, e 109 eram independentes.

A margem de erro é de 3,1 pontos percentuais para a amostra total, e de 3,3 para o total dos eleitores independentes.

Mais conteúdo sobre:
OBAMAAPROVAOPESQUISA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.