Aquecimento global traz ameaça de fogo, secas e enchentes

Pesquisadores da Universidade de Bristol, no Reino Unido, prevêem que a Europa, a China, Canadá, América Central e do Sul estarão sob risco de destruição de suas florestas com o aquecimento global - 30% de chance para um aquecimento de menos de 2º C, chegando mais de 60% se o aquecimento superar 3º C nos próximos 200 anos. Incêndios, enchentes e secas também serão mais comuns.Deverá faltar água na África Ocidental, América Central, sul da Europa e leste dos EUA. Outras regiões, particularmente ao norte dos 50º de latitude norte, na África tropical e no noroeste da América do Sul, estarão sob risco de erosão, perda de árvores e enchentes.Os pesquisadores também descobriram que, se a temperatura aumentar mais de 3º C, áreas da Terra que hoje absorvem gás carbônico poderão passar a liberar o carbono acumulado, dando início a um ciclo de realimentação que ampliará a concentração do gás na atmosfera.O principal autor do trabalho publicado no periódico Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS), Marko Scholze, diz que "o mais importante é que mostramos a intensificação no aumento dos riscos e das áreas afetadas, associada aos níveis maiores de aquecimento". A equipe de cientistas quantificou os riscos das mudanças induzidas pelo clima em processos ecológicos, reunindo resultados de mais de 50 simulações de mudança climática para calcular os riscos e agrupá-los de acordo com a intensidade do auqecimento: menos de 2º C, de 2º C a 3º C e mais de 3º C.Para cada faixa de temperatura, o grupo mostra a probabilidade de mudanças nas florestas e as áreas que excederão os índices naturais de incêndios, secas e enchentes para os próximos 200 anos.

Agencia Estado,

14 de agosto de 2006 | 19h22

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.