Araçatuba-SP registra a 3ª morte por meningite em 2011

As autoridades de Saúde de Araçatuba (SP) estão em alerta por conta da terceira morte por meningite e 26 casos confirmados da doença na cidade em 2011. A última morte, ocorrida dia 23 e divulgada na sexta-feira, 28, foi da estudante Caroline Stephani Porto, de 15 anos, que contraiu a meningoccemia, uma infecção transmitida pela bactéria meningogoco, principal transmissora da meningite.

CHICO SIQUEIRA, Agência Estado

31 Outubro 2011 | 17h42

O caso, que ainda está sob investigação da Vigilância Epidemiológica do Estado, levou as autoridades a realizarem uma operação bloqueio para evitar contágios secundários. No total, 45 pessoas, entre vizinhos, parentes e estudantes da escola estadual Maria do Carmo Lélis, onde a menina estudava, foram medicadas com o antibiótico Rifampicina. A medicação foi necessária porque a transmissão da doença pode ocorrer por tosse e espirro.

As outras duas mortes registradas em Araçatuba ocorreram por pneumococo e por uma bactéria não-identificada. Os 26 casos de meningite estão assim divididos: 14 por transmissão viral, cinco de meningite bacteriana não especificada, um por meningite de outra etiologia (catapora), um de pneumococo, um por outras bactérias, três meningocócicas e uma por meningococcemia.

Mais conteúdo sobre:
saúde meningite morte

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.