Arco do futuro, de Haddad, terá 10 projetos de Kassab

O prefeito eleito Fernando Haddad (PT) vai manter dez projetos da gestão Gilberto Kassab (PSD) para viabilizar o Arco do Futuro, programa apresentado durante a campanha eleitoral como a fórmula capaz de equilibrar a oferta de moradia e de empregos em uma mesma região da cidade. Uma herança que soma R$ 6,33 bilhões em projetos já iniciados.

ADRIANA FERRAZ E DIEGO ZANCHETTA, Agência Estado

04 de novembro de 2012 | 09h09

O plano de ações tem 17 diretrizes principais, que juntas pretendem mudar a lógica de crescimento de São Paulo, priorizando a criação de vagas de trabalho em bairros distantes do centro expandido. A maior mudança prevista é a transformação da Avenida Jacu-Pêssego, que corta a zona leste da cidade, em um novo polo comercial e industrial, a partir da concessão de incentivos fiscais a empresas interessadas em investir na periferia.

Inverter a lógica da criação de empregos visa a proporcionar a 1,3 milhão de moradores da

região que vai de São Mateus a Itaquera a chance de trabalhar perto de casa, evitando longos deslocamentos e ampliando a qualidade de vida da população. O novo eixo da zona leste é elaborado no projeto da Operação Urbana Rio Verde-Jacu desde agosto.

O responsável pelo estudo é o ex-secretário de Planejamento da gestão Marta Suplicy (2001-2004), o arquiteto Jorge Wilheim, contratado pela gestão atual por R$ 14 milhões. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
HaddadKassabArco do futuro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.