Argentina e Brasil estão perto de resolver diferenças comerciais

A Argentina e o Brasil estão mais perto de solucionar suas diferenças comerciais depois da reunião que os mandatários de ambos os países mantiveram na véspera, afirmou nesta quinta-feira a chancelaria argentina.

REUTERS

19 de novembro de 2009 | 21h56

As diferenças comerciais incluem a aplicação pelos dois países de licenças não automáticas de importação.

"Conseguimos chegar ao início de uma retomada da confiança entre ambos os países", disse à Reuters Alfredo Chiaradia, secretário de relações econômicas internacionais.

"O fato de ter tido um documento com acordos concretos sobre muitos destes temas torna-se possível pensar que sairemos de um círculo vicioso de recriminações e de problemas para entrar em um círculo virtuoso de resolução desses problemas", acrescentou.

A Argentina e o Brasil são os principais sócios do bloco comercial Mercosul --também integrado por Uruguai e Paraguai.

A aplicação de licenças não automáticas por parte do Brasil está atrasando o ingresso ao mercado brasileiro de farinhas, peras, maçãs, cebolas e vinhos, entre outros produtos argentinos.

As restrições foram impostas depois de reclamações do setor industrial brasileiro contra a imposição de licenças não automáticas de importação por parte da Argentina a partir de outubro de 2008, que as adotou com o argumento de proteger a indústria e o emprego.

Esse sistema afetou diretamente a exportação de produtos brasileiros para a Argentina.

Chiaradia disse que entre os países "há uma decisão concreta de remover algumas medidas que provocam dificuldades".

Os presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Cristina Fernández de Kirchner, da Argentina, decidiram na quarta-feira fazer reuniões a cada 45 dias entre ministros dos dois países para tratar das diferenças comerciais.

(Reportagem de Luiz Andrés Henao)

Tudo o que sabemos sobre:
COMERCIOBRASILARGENTINA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.