Arqueólogos buscam altar de Marte sob praça romana

A prefeitura de Roma iniciou nesta sexta-feira uma escavação arqueológica debaixo da praça de Veneza, no centro da cidade, com o propósito de encontrar o "Ara de Marte", um enorme altar dedicado ao deus romano da guerra.O conservador de arte da prefeitura da capital, Eugenio La Rocca, disse à imprensa que se trata "da primeira escavação arqueológica propriamente dita" realizada na área, já que as descobertas anteriores ocorreram por acaso.La Rocca acrescentou que a região da praça de Veneza poderia "reservar grandes surpresas, porque está na área do Campo Marzio, que desde a fundação de Roma se dedicou a exercícios militares e de ginástica, como nos relatou o antigo historiador romano Tito Livio".Ele advertiu que a área deve passar por uma pesquisa para comprovar se coincide com os escritos. O altar também pode ter sido coberto por construções de outros períodos da civilização romana que teriam que ser identificados e classificados.Touros, ovelhas e porcos eram sacrificados no altar de Marte em honra ao deus e os exércitos que partiam para a guerra eram abençoados com um rito de purificação na construção.Os escritos de Tito Livio (59 a.C - 17 d.C) indicam que na região havia a "Saepta", uma enorme praça onde se realizavam os "comizi centuriati", nos quais eram eleitos os membros da Censura, magistratura criada em 433 a.C., além de templos dedicados a diferentes divindades.

Agencia Estado,

07 de julho de 2006 | 15h12

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.