Arqueólogos desenterram cabeça de imperatriz romana

Cabeça de mármore mostra o rosto de Faustina, a Velha, que morreu em 141 d.C.

Da BBC Brasil, BBC

15 de agosto de 2008 | 08h12

Arqueólogos encontraram na Turquia a cabeça de mármore colossal de uma imperatriz romana. De acordo com os indícios encontrados, os especialistas acreditam que a peça mostre o rosto de Faustina, a Velha, que foi casada com o imperador Antonino Pio. A cabeça foi desenterrada de um sítio arqueológico na antiga cidade de Sagalassos, no sudoesta da Turquia, onde, no ano passado, foi encontrada uma estátua gigante do imperador romano Adriano.A peça de mármore foi encontrada a apenas seis metros de onde a estátua de Adriano foi retirada.O rosto de Faustina estava virado para baixo, enterrado nas ruínas de termas romanas parcialmente destruídas por um terremoto entre os anos 540 e 620 d.C. Sagalassos era um centro urbano importante do império romano, mas foi abandonado após ser atingido por vários abalos sísmicos.A equipe liderada pelo arqueólogo Marc Waelkens, da Universidade Católica de Leuven, na Bélgica, tem escavado o local desde 1990. No início, os escavadores suspeitaram que se tratava de uma estátua da mulher de Adriano, Vibia Sabina, que foi forçada a se casar com ele aos 14 anos. Mas ao virarem a cabeça, perceberam que a peça tinha feições muito diferentes das descrições de Sabina por causa dos lábios mais carnudos e penteado diferente.FrigidárioSegundo os especialistas, tudo indica que a cabeça retrate Faustina, que viveu um casamento feliz de 31 anos com o sucessor e filho adotivo de Adriano, Antonino Pio. A imperatriz era muito respeitada principalmente devido a seus trabalhos de caridade. Há relatos de que depois de sua morte, em 141 d.C, seu marido a tenha venerado como deusa.O local onde as estátuas de Faustina e Adriano foram encontradas era provavelmente um frigidário, um sala com uma piscina de água fria, onde romanos se banhavam após mergulhar nas termas. O sítio arqueológico faz parte de um complexo de termas que está sendo cuidadosamente escavado pelos especialistas.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.