Arqueólogos peruanos encontram tumba anterior aos incas

Arqueólogos informam ter descoberto 22 túmulos que continham um tesouro de artefatos anteriores à civilização inca, incluindo as primeiras facas cerimoniais, chamadas "tumi", já descobertas por arqueólogos antes de serem roubadas por saqueadores de tumbas.O achado, classificado pelo importante arqueólogo Walter Alva como "extremamente importante", permitirá que os pesquisadores estudem as facas tumi - um símbolo nacional do Peru - em seu ambiente natural, e aprender o contexto em que eram usadas."Essa descoberta vem como uma contribuição importante para o conhecimento dos ritos funerários da elite dessa cultura", disse Alva, que não participa da escavação. Ele confirmou que nenhuma tumi jamais havia sido encontrada por arqueólogos.As tumbas, com mais de 900 anos, foram encontradas perto de uma pirâmide no Santuário Histórico da Floresta Pomac, 680 km a noroeste de Lima. Elas pertencem à cultura sicán, que floresceu no norte peruano entre 750 e 1375.Os ocupantes dos túmulos "são, claramente, da elite social, e portanto alguns têm objetos de ouro, outros têm objetos folheados com cobre, mas são tumbas complexas, muito bem dotadas", a formou o antropólogo Izumi Shimada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.