Arrozeiros terão de deixar Raposa até 30 de abril

Os arrozeiros que ocupam hoje a reserva indígena Raposa Serra do Sol terão de desocupar área até 30 de abril. A data para a retirada dos arrozeiros foi definida em reunião entre o ministro Carlos Ayres Britto, do Supremo Tribunal Federal (STF), o ministro da Justiça, Tarso Genro, o Advogado-Geral da União, José Antonio Dias Toffoli, e o presidente do Tribunal Regional Federal (TRF), Jirair Meguerian.

MARIÂNGELA GALLUCCI, Agencia Estado

25 de março de 2009 | 13h07

Ao anunciar a decisão, Ayres Brito informou que na próxima semana Jirair Meguerian irá a Roraima explicar a decisão aos agricultores, aos trabalhadores e índios que habitam a área. Também o Advogado-Geral da União vai pedir ao Supremo autorização para que os servidores de órgãos federais façam avaliações sobre eventuais indenizações que podem ser pagas, inclusive sobre a safra de arroz, que só será colhida em julho. A tendência é que a União assuma a responsabilidade pela colheita e, posteriormente, indenize os agricultores.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.