Arsesp define alta de 2,35% em tarifas da Sabesp

A Agência Reguladora de Saneamento e Energia do Estado São Paulo (Arsesp) decidiu elevar em 2,35 por cento o valor do metro cúbico de água fornecida pela Sabesp, no segundo ciclo de revisão tarifária da companhia para o período de 2012 a 2016.

Reuters

22 de março de 2013 | 10h45

A autarquia também determinou investimentos de 12 bilhões de reais para o período de 2012 até 2016, dos quais 2,5 bilhões já foram aplicados pela companhia no ano passado.

Segundo a agência, "como não foi concluída a auditoria sobre os ativos da Sabesp, os valores foram aprovados a título provisório". As tarifas definitivas serão divulgadas em agosto de 2013, data-base da concessionária.

O órgão estadual também definiu que o índice de perdas da Sabesp caia para no máximo 27 por cento em 2016 ante nível atual de 30,6 por cento. Segundo a agência, a redução equivale a economia de 4,3 metros cúbicos por segundo.

Com a revisão tarifária, o valor do consumo de 10 metros cúbicos de água para as residências passará de 15,94 para 16,31 reais, na região metropolitana de São Paulo, litoral e maioria dos municípios do interior.

(Por Alberto Alerigi Jr.)

Tudo o que sabemos sobre:
AGUA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.