Árvore cai e mata motorista na região central de São Paulo

Auxiliar administrativo, de 27 anos, foi atingido por uma árvore na região central

Pedro da Rocha, Estadão.com.br

08 Junho 2011 | 07h03

SÃO PAULO - O taxista Laércio Geraldo Santana, de 44 anos, esperava, em meio ao vendaval, o sinal abrir na esquina da Alameda Glete com a Avenida Rio Branco, no Campos Elísios, na região central de São Paulo, às 18h30 de terça-feira, e, no momento seguinte, uma árvore desabou em cima de seu carro Fiat Idea. Outros três veículos foram atingidos e o auxiliar administrativo Walter Chendi Caboclo Junior, de 27 anos, morreu na hora.

 

"No momento, abri a porta e sai correndo. Os galhos da árvore atingiram a rede elétrica e fiquei com medo de ser pego pelo cabos", contou Santana. O passageiro que estava no banco traseiro do táxi também conseguiu fugir ileso. Leandro Bucater Caprarola, de 20 anos, motorista de uma Ford Ranger, o carro mais próximo da árvore e que sofreu os piores danos, foi levado, ferido, ao pronto socorro do Hospital Santa Isabel.

 

Junior estava na direção de um Renault Sandero, entre a Ranger e o Idea, acompanhado pela mãe e a irmã, que não se machucaram. Ainda foram atingidos pelos galhos um ônibus, parado atrás do táxi na hora da fatalidade, e uma banca de jornal. O tronco da árvore que vitimou Junior estava com trechos ocos.

Mais conteúdo sobre:
ventaniamorteSP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.