'As escolas mais atualizadas são menos compreendidas pelos pais'

'As escolas mais atualizadas são menos compreendidas pelos pais'

Entrevista com Silvia Colello. Professora de Pedagogia Da Universidade de São Paulo

, O Estadao de S.Paulo

29 de março de 2010 | 00h00

Educadora defende que todos os pais podem - e devem - entender o projeto pedagógico da escola dos filhos.

Por que os pais não se importam com o projeto pedagógico?Muitos se sentem incompetentes para perguntar sobre isso. Alguns se sentem mais seguros com um modelo que já tiveram, então as escolas mais atualizadas são menos compreendidas. Muito usam, então, critérios periféricos, como nota no Enem, mesmo para crianças entrando no maternal.

Mas a proposta pedagógica faz realmente diferença?

Faz toda a diferença. Ela define o modelo de aprendizagem, os procedimentos que a escola adota. Ela precisa ser coerente com os valores da família. Os pais têm o direito de perguntar e a escola, o dever de explicar.

Mesmo leigos conseguem perceber a diferença de propostas?

Por menos conhecedores que os pais sejam do assunto, é importante que eles entendam, para ter confiança na escola. É como para comprar um carro: tem de pesquisar, mas não precisa ser especialista. Eles podem fazer perguntas básicas, como quais são as metas do colégio, o que ele prioriza. É o vestibular, é passar valores, é criar um sujeito crítico?

Mas existem muitos termos

técnicos, que podem confundir...

Se uma escola diz que é construtivista, precisa ver como isso se manifesta na prática. Pode-se saber com perguntas simples, sobre como são as aulas, que tipos de estudos do meio, se há feira de ciências, as particularidades da escola./ L.A.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.