Assessor de McCain renuncia após comentário sobre 'chorões'

Phil Gramm, assessor do candidatorepublicano à Casa Branca, John McCain, renunciou nasexta-feira após comentários de que os Estados Unidos setransformaram em uma "nação de chorões". Gramm, ex-senador pelo Texas, disse em comunicado emitidopela campanha de McCain que os ataques democratas contra ele setornaram uma distração para o senador pelo Arizona, queenfrenta o democrata Barack Obama na eleição presidencial de 4de novembro. "Para terminar esta distração e começar o debate real,renuncio como um dos diretores da campanha de McCain para meunir ao crescente número de partidários de McCain", disseGramm, que assessorava McCain em temas econômicos. Gramm iniciou a controvérsia no início do mês, quando disseem entrevista a um jornal que os norte-americanos estavam emuma "recessão mental" por causa da economia e que se tornaram"uma nação de chorões". Os democratas aproveitaram os comentários para tentarretratar McCain como alguém que desconhece a situaçãoeconômica. McCain rapidamente desautorizou os comentários edisse que Gramm não falou em seu nome. Posteriormente, Gramm afirmou que se referiu aos líderespolíticos do país, não aos norte-americanos comuns.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.