Associação de boxe é acusada de negociar ouro nas Olimpíadas de 2012

Programa da BBC denuncia pagamentos milionários que teriam sido feitos pelo Azerbaijão em troca de ouro para seus atletas.

BBC Brasil, BBC

23 de setembro de 2011 | 08h33

A entidade que organiza o boxe nos Jogos Olímpicos de 2012, em Londres, foi acusada de envolvimento em um esquema de manipulação de resultados em troca de dinheiro.

Evidências de pagamentos secretos que teriam sido feitos pelo Azerbaijão no valor de milhões de dólares foram divulgadas pelo programa Newsnight, da BBC.

Segundo fontes que passaram informação para o programa, o chefe da associação World Series Boxing (WSB), Ivan Khodabakhsh, afirmou que o dinheiro foi oferecido em troca da garantia de duas medalhas de ouro para o Azerbaijão na competição.

A World Series Boxing é uma liga franqueada da Associação Internacional de Boxe Amador (AIBA), reconhecida pelo Comitê Olímpico Internacional (COI) e que organiza as lutas nas Olimpíadas.

A AIBA admitiu que um cidadão do Azerbaijão pagou US$ 9 milhões dólares a alguns de seus membros, mas negou manipulação de resultado. Os advogados da AIBA qualificaram a acusação de "absurda e completamente falsa".

O presidente da entidade, Ching-Kuo Wu, disse à BBC que as acusações são "ridículas", mas prometeu uma investigação imediata das alegações.

O presidente do COI, Jacques Rogge, disse que a investigação da AIBA é "bem-vinda" e pediu à BBC que "forneça evidências" das acusações.

"Levaremos todas as alegações muito a sério", afirmou.

Evidências

As fontes disseram ter tido conhecimento do esquema através do próprio Khodabakhsh, que teria se vangloriado da negociação como uma solução para os problemas financeiros do braço americano da entidade, WSB America.

"Ivan se vangloriou para alguns de nós que não precisávamos nos preocupar com a WSB ter dinheiro para pagar as contas", contou o informante. "Desde que os lutadores do Azerbaijão ganhem as suas medalhas, a WSB teria dinheiro."

Outro informante disse que Khodabakhsh teria dito: "Agora estamos a salvo - apareceu o Azerbaijão. Temos de dar as medalhas para eles".

Entrevistado pelo programa Newsnight, Khodabakhsh qualificou as acusações de "uma mentira absoluta".

"Nego que eu tenha oferecido a quem quer que seja duas medalhas de ouro, ou que tenha conhecimento de que alguém tenha oferecido."

Documentos obtidos pela BBC revelam uma comunicação entre Khodabakhsh, o diretor-executivo da AIBA, Ho Kim, e o ministro para Emergências do Azerbaijão, Kamaladdin Heydarov, sobre um acordo de investimento de US$ 10 milhões.

Os advogados das entidades disseram que o ministro apresentou à WSB um investidor privado, que até o momento já contribuiu com US$ 9 milhões para o braço americano da entidade, WSB America.

A BBC procurou o ministro para uma entrevista, mas não recebeu resposta. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.