Astronauta alemão amplia presença européia no espaço

A chegada do astronauta alemão Thomas Reiter à Estação Espacial (ISS) Internacional, nesta quinta-feira, marca um grande passo para os cientistas europeus, que esperam reforçar sua presença no espaço. O ônibus espacial Discovery, da Nasa, levou o alemão de 48 anos à ISS, onde ele vai passar seis meses como o primeiro membro da Agência Espacial Européia (ESA) a realizar tal feito.Durante esse tempo a bordo, Reiter vai realizar 30 experimentos em biologia, fisiologia humana, física e tecnologia. Ele está levando consigo diversos pedaços de equipamento para serem integrados ao já existente laboratório da estação."Essa missão vem em uma era de presença européia a longo prazo no espaço", disse Daniel Sacotte, diretor da ESA para exploração espacial tripulada.Um elemento chave da missão de Reiter é preparar a estação para um laboratório de ciência europeu, a ser instalado em 2007.Ao longo de sua missão, ele vai se comunicar com uma estação de controle na cidade de Oberpfaffenhofen, no sul da Alemanha, escolhido para ser o centro principal para coletar informações para o futuro laboratório.A chegada de Reiter também marca o retorno a uma equipe completa de três membros na estação pela primeira vez desde o acidente com o Columbia, em 2003.O alemão vai se juntar ao engenheiro de vôo americano Jeff Williams e o comandante russo Pavel Vinogradov, assumindo alguns de seus deveres, para quem possam realizar mais experimentos científicos. "Os dois membros da equipe estão quase totalmente ocupados com suas tarefas de rotina", disse Andreas Diekmann, especialista em vôo espacial tripulado da ESA.Um dos pontos altos da estadia de Reiter será uma caminhada espacial, que está planejada para o fim deste mês.Reiter já passou 179 dias a bordo da estação espacial russa Mir, há dez anos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.