Astronautas fazem tributo a Armstrong

Companheiros de Neil Armstrong na histórica chegada do homem à Lua, em 1969, Buzz Aldrin e Michael Collins lamentaram publicamente a morte do ex-astronauta, anteontem, aos 82 anos, de complicações decorrente de uma cirurgia cardíaca.

WASHINGTON, O Estado de S.Paulo

27 de agosto de 2012 | 03h02

"Toda vez que olho para a Lua me recordo daquele momento, há mais de quatro décadas, quando me dei conta de que, embora estivéssemos tão longe da Terra como dois humanos nunca estiveram, nós não estávamos sós", disse Aldrin, em comunicado.

Collins, terceiro homem na missão Apolo 11 e que permaneceu a bordo da nave, disse que Armstrong era um líder. "Ele era o melhor e vou sentir falta dele terrivelmente", afirmou.

John Glenn, primeiro americano a orbitar a Terra, ressaltou a simplicidade do colega. "Ele não achava que devia ficar fazendo propaganda de si mesmo e permaneceu fiel aos princípios com os quais cresceu." / AP e REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.