Ataque aéreo de Israel em Gaza mata 11 civis, diz Hamas

Pelo menos 11 civis palestinos, incluindo quatro crianças, foram mortos neste domingo, após um ataque aéreo israelense contra um prédio na Faixa de Gaza, disse que o grupo islâmico Hamas, no pior ataque por parte do Estado judaico em cinco dias de confrontos.

Reuters

18 de novembro de 2012 | 16h44

Israel sinalizou que uma possível invasão terrestre na área controlada pelo Hamas poderia ser o próximo passo para uma maior ofensiva, buscando interromper ataques com foguetes por militantes palestinos no Estado judeu.

Neste domingo, Israel interceptou três foguetes disparados a partir da Faixa de Gaza contra a sua capital comercial, Tel Aviv. Uma pessoa foi ferida por escombros após a destruição de um dos projéteis.

O presidente dos EUA, Barack Obama, disse que, mesmo que Israel tenha o direito de se defender, seria "preferível" evitar uma invasão terrestre que provocaria uma escalada militar na Faixa de Gaza, um estreito densamente povoado.

A ofensiva terrestre poderia criar mais vítimas e provocar uma condenação internacional, disse Obama.

Um porta-voz do Ministério do Interior em Gaza, controlado pelo Hamas, que um míssil israelense destruiu um prédio de três andares, matando 11 pessoas, todas civis. Médicos disseram que quatro mulheres e quatro crianças estão entre os mortos.

O Exército israelense não comentou imediatamente.

O primeiro-ministro Benjamin Netanyahu disse que ele já tinha assegurado aos líderes mundiais de que Israel estava fazendo todo o possível para evitar mais mortes de civis em ataques contra o Hamas.

Tudo o que sabemos sobre:
ATAQUEGAZAHAMAS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.