Efe
Efe

Ataque aéreo perto de Damasco deixa 20 mortos, afirma oposição

No domingo, forças leais a Assad mataram 36 pessoas, 14 delas crianças, em bombardeios

Reuters

14 de janeiro de 2013 | 08h09

BEIRUTE - Um ataque aéreo contra uma cidade em posse dos rebeldes no sudoeste de Damasco matou 20 pessoas nesta segunda-feira, 14, informaram ativistas da oposição que moram na localidade.

Um ativista que vive em Moadamiyeh, e pediu para não ser identificado, disse que as vítimas pertenciam a duas famílias e incluíam mulheres e crianças. Imagens de vídeo de um ativista mostram imagens do corpo de um menino sendo retirado dos destroços de concreto, suas costas cobertas de pó e a frente, de sangue.

O Observatório Sírio para os Direitos Humanos, um grupo de monitoramento sediado na Grã-Bretanha, disse que tinha os nomes das seis crianças que foram mortas no desabamento de um prédio atingido pelo ataque. A organização, ligada à oposição, disse que pelo menos dez pessoas foram mortas, mas o número deveria aumentar, uma vez que muitos dos feridos estavam em condições graves e alguns dos civis ainda estavam sob os escombros.

A Reuters não pôde verificar as informações devido às restrições do governo à mídia independente. A mídia estatal não mencionou o incidente.

No domingo, forças leais ao presidente Bashar Assad mataram pelo menos 36 pessoas, 14 delas crianças, em bombardeios nas regiões no leste da capital que estão em posse dos rebeldes, disseram ativistas.

Segundo a ONU, mais de 60 mil pessoas foram mortas durante a revolta de 21 meses, que começou como protestos pacíficos mas se tornou violenta depois que as forças de Assad passaram a disparar nos manifestantes.

Tudo o que sabemos sobre:
primavera árabeSíriaBashar Assad

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.