Ataque dos EUA 'provocou mortes', indica governador sírio

Ataque dos EUA 'provocou mortes', indica governador sírio

'Há mártires, porém ainda não temos um balanço desses mártires nem dos feridos", disse mandatário da província de Homs

O Estado de S. Paulo

07 Abril 2017 | 01h25

O ataque dos Estados Unidos contra uma base militar do regime sírio "provocou mortes", indicou no início da madrugada desta sexta-feira (7) o governador da província de Homs.

"Há mártires, porém ainda não temos um balanço nem desses mártires nem dos feridos", afirmou Talal Barazi por telefone à agência de notícias AFP. "Há feridos com queimaduras, incêndios que estamos tentando controlar. Vai demorar um pouco para avaliar todos os danos", afirmou. 

"Condenamos este ataque e toda ação que aponte para bases militares sírias é condenável", salientou. "A Força Aérea presente no aeroporto Shayrat constitue um apoio importante para as forças armadas na batalha contra o Estado Islâmico na região da Palmira", assinalou o governador.

Palmira, situada na província de Homs, está controlada pelos jihadistas do grupo Estado Islâmico. Tanto o regime sírio quanto a coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos combatem o E.I. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.