Ataque suicida atinge quartel da Guarda Republicana no Iêmen

Explosão danificou o prédio e causou ferimentos em quatro militares e em um civil

Efe,

03 Março 2012 | 06h43

SANA - Dois terroristas supostamente vinculados à Al Qaeda morreram neste sábado, 3, ao atacar com um carro-bomba um quartel da Guarda Republicana iemenita, ao sul de Sana, informou à Agência Efe uma fonte militar.

A fonte precisou que os terroristas morreram depois que os militares conseguiram deter o veículo e fazê-lo explodir na entrada do edifício, situado na cidade de Al Baida, cerca de 270 quilômetros ao sudeste da capital iemenita.

Além disso, indicou que a explosão danificou o quartel e causou ferimentos em outros quatro militares e em um civil.

Já foram iniciadas as investigações para identificar os dois terroristas, cujos corpos ficaram mutilados pela explosão, assinalou a fonte, que não descartou a hipótese de a agressão ter sido perpetrada pela Al Qaeda,

A província de Al Baida e sua capital homônima foram cenário de ataques da organização extremista Ansar al Sharia (Seguidores da Lei Islâmica), que em janeiro controlou a localidade de Radea para exigir a libertação de alguns de seus membros detidos pelas autoridades.

Além disso, essa província é vizinha à de Abien, onde várias áreas ainda são controladas pela Al Qaeda.

A atividade desta organização terrorista e de seus grupos afins recrudesceu desde o início, há mais de um ano, da revolta contra o regime do ex-presidente Ali Abdullah Saleh, cuja saída definitiva do poder aconteceu esta semana com a posse do anterior vice-presidente, Abdo Rabbo Mansour Hadi.

Mais conteúdo sobre:
explosãoataqueiêmen

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.