Ataques aéreos atingem militantes do Estado Islâmico no leste da Síria

Ataques aéreos atingiram o Estado Islâmico e outros grupos islâmicos no leste da Síria na manhã deste sábado, disse um grupo de monitoramento, enquanto uma coalizão liderada pelos Estados Unidos busca virar o jogo contra os militantes que conquistaram partes da Síria e norte do Iraque.

REUTERS

27 Setembro 2014 | 10h41

O Observatório Sírio de Direitos Humanos, baseado na Inglaterra, disse que pelo menos 31 explosões puderam ser ouvidas na província de Raqqa, bastião do Estado Islâmico, e baixas foram reportadas.

Foi dito que os aviões de guerra também atingiram áreas ao leste da cidade de Palmyra, na província de Horns, e afetou diversos pontos de controle ao redor da cidade curda de Kobani, próximo à fronteira turca.

Mais tarde no sábado, testemunha da Reuters viu dois caças britânicos deixando uma base da Força Aérea Real em Chipre, um dia depois de o parlamento britânico ter autorizado ataques aéreos contra o Iraque.

A campanha aérea liderada pelos Estados Unidos ainda tem que interromper o avanço dos combatentes do Estado Islâmico na cidade de Kobani, também conhecida como Ayn al-Arab, sob ataque há pelo menos 10 dias.

O ataque enviou 140 mil refugiados pela fronteira desde a semana passada, no maior êxodo do tipo em três anos e meio de guerra civil.

"Hoje, eles (combatentes do EI) avançaram pelo lado ocidental da cidade", disse Rami Abdelrahman, do Observatório.

Os Estados Unidos estão liderando uma coalizão militar incluindo alguns países do Golfo e da União Europeia para interromper o avanço do Estado Islâmico, que varreu o norte do Iraque em junho. O grupo tem proclamado um "califado" governando sobre todos os muçulmanos, abatido prisioneiros e ordenado a xiitas e não-muçulmanos a se converter ou morrer.

A campanha trouxe Washington de volta ao campo de batalha do Iraque, o qual deixou em 2011, e na Síria pela primeira vez após evitar o envolvimento em uma guerra que começou no mesmo ano.

Os grupos militares na região e sites comumente usados por seus apoiadores não mencionavam imediatamente ataques neste sábado.

Os alvos dos ataques aéreos incluem diversas bases militares ocupadas pelo EI, incluindo o aeroporto militar de Tabqa, onde diversos membros do grupo foram mortos, disse o Observatório, sem fornecer um número específico.

(Por Mariam Karouny)

Mais conteúdo sobre:
SIRIAATAQUES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.