Atentado suicida em Cabul mata pelo menos quatro

Pelo menos quatro pessoas morreram em um atentado suicida de um carro-bomba a um comboio de soldados estrangeiros na capital afegã, Cabul, neste sábado, disseram oficiais, com um número indeterminado de soldados da Otan, entre outras vítimas.

REUTERS

29 de outubro de 2011 | 09h30

"Três civis e um policial morreram no ataque em Cabul hoje", disse um porta-voz do ministério do interior em sua conta no Twitter, sem fornecer mais detalhes.

O ataque ao comboio da Força Internacional de Segurança (ISAF), liderada pela Otan, ocorreu em Darulaman, no oeste da cidade, perto do museu nacional.

O antigo palácio real, agora em ruínas, também está localizado nesta região, juntamente com vários departamentos do governo.

"Vários membros da Isaf foram registrados como vítimas", disse um porta-voz da força liderada pela Otan, sem especificar se as vítimas estavam mortas ou feridas.

A violência no Afeganistão tem piorado desde o início da guerra, há dez anos, de acordo com as Nações Unidas, apesar da presença de mais de 130 mil tropas estrangeiras.

A ISAF disse que recentemente houve uma queda nos ataques, mas esta informação exclui os atentados que mataram apenas civis e ataques às forças de segurança afegã que operam sem tropas internacionais.

(Por Hamid Shalizi e Christine Kearney)

Mais conteúdo sobre:
CABULATAQUE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.